Leve-me com Você

Leve-me Com Você

Saudade e Adeus - Pedacinho do Céu

domingo, 27 de setembro de 2009

O Grande Homem da Minha Vida...


Tempos bons que não voltam mais... Tempo em que podíamos brincar nas ruas, sem receios, sem medos. Brincadeiras de crianças que, hodiernamente, não vemos mais; como, por exemplo, ciranda, amarelinha, bafo, bolinha de gude, passa anel, pular corda e muitas outras que, no momento, não me vêm à mente.

Muitos anos se passaram, mas lembro-me com muita saudade e carinho do homem mais importante da minha vida, do homem que me ensinou a brincar, sorrir, sonhar, me educou, me amou e lutou, lutou muito, e com muito sacrifício para que eu pudesse ser o que hoje sou.

Lembro-me, também, dos tempos de Ditadura, onde não podíamos falar em política ou ter pensamentos contrários ao regime da época. Não podíamos ter acesso a certos livros, mas, sempre que podia, pegava os livros que meu pai guardava a sete chaves sobre o regime comunista e devorava-os. E foi assim que, desde cedo, aprendi a dizer o que penso, mesmo correndo o risco de ser repreendida.

Ah! Se eu pudesse voltar no tempo... Com certeza, teria dado mais valor às coisas mais simples da minha vida, como, por exemplo, o cafezinho que meu pai levava todas as manhãs para me acordar. Teria sido mais paciente e compreensiva... Teria dado mais e exigido menos... Teria ouvido mais e falado menos... Teria amado mais, beijado mais, abraçado mais... Melhorado mais.

É por isso que eu sempre digo: não deixe para depois o que podes fazer hoje. Não basta apenas filosofar... Tem-se que pôr em prática toda a sua filosofia; para não transformá-la em uma mera e simples vã filosofia. Não tenha vergonha nem receio de dizer o quanto ama alguém, seja homem ou mulher. O amor não tem sexo, idade, raça, cor. O amor é sublime e deve ser dito e demonstrado. Diga Eu te Amo sempre que sentir vontade. Não sinta saudade de não ter dito, muitas vezes, Eu te Amo...

Hoje, queria poder ter meu velho e querido pai aqui, comigo. Talvez fizéssemos juntos o que não tivemos tempo nem oportunidade de fazer outrora. Poderíamos trocar mais idéias, discutiríamos mais sobre a política - que ele tanto gostava -, passearíamos mais, dividiríamos nossas alegrias e tristezas, ficaríamos mais juntos, mais próximos.

É... Lá se vão dezoito anos de saudades e recordações. Minhas memórias estão bem guardadas e, cada minuto que passei ao seu lado está gravado em minha mente e em meu coração. O orgulho que sinto por de ter podido chamá-lo de MEU PAI é incomensurável e inenarrável. Você foi o homem mais importante da minha vida, e eu te amarei eternamente.

Deixo, aqui, o meu eterno agradecimento por tudo que você fez por mim, por tudo aquilo que você gostaria de ter feito e não pôde, por tudo que você representou na minha vida, por ter feito de mim uma pessoa digna e respeitável, por ter me ensinado a amar e ser amada, honrar e ser honrada... Por ter me ensinado a viver e a crescer.

Obrigada Meu Pai. Eu Te Amo e Te Amarei Eternamente.

Sua filha sempre grata, Rosana Madjarof.

2 comentários:

Rosana
adorei seu blog
adorei voce,
desde a primeira vez que vi no diHITT...
tu és muito cativante,
num sei o que é isso,

seu dog
lindyn demais

e,
senti como voce de
quem está no céu
bjs
amiga

Bom dia amiga... Parabens pelo seu blog, adorei o album de fotos dos amigos, pena que nao me vi la ainda... rs
Obrigado pelas sabias palavras deixadas em meu blog. Realmente voce tem razão e vai exatamente de encontro atudo que falei naquele artigo da Hipocrisia Ambiental.

Um abraço e muita Paz a voce e toda sua familia...

Gilberto Queiroz

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Savar nos Favoritos Mais