Leve-me com Você

Leve-me Com Você

Saudade e Adeus - Pedacinho do Céu

Saudade, Eterna Saudade...

A saudade existe para confortar nossos corações, pois somente sentimos saudade daqueles a quem, verdadeiramente, amamos...

Um Anjo em Minha Vida

Mãe, eu queria ser um anjo, um anjo com grandes asas brancas cintilantes, ou, até mesmo coloridas asas, isso não importa...

A Carta Que Acalmou Meu Coração

É incrível mão. É difícil expressar essa minha emoção, e todo este intercâmbio que me permite entregar esta carta em suas mãos...

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A Voz do Amor Falando ao Coração...


Na clausura do silêncio
Ouço sempre a tua voz
Sussurrando em meus ouvidos
Sobre o bem e a compaixão.

O bem que ora pratica
Não é senão o amor
Que retira toda dor
Do mais triste coração.

A mãe que chora seu filho
Leva no peito essa dor
E você vem de mansinho
Com sorriso encantador.

E o seu sorriso anuncia
Um dia de maestria
Com muita pompa e magia
Do filho que não morreu.

Esse teu amor consola
O coração da mãe que chora
Em forma de doação
Caridade e perdão.

Tatinha, minha boneca linda, te amarei eternamente.


© Por Rosana Madjarof – 09/12/2007 – 17:07 h. – Direitos Autorais Reservados

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Quem Somos Nós?...

Nascido para ser cult movie, este filme diferente ficou mais de um ano em cartaz numa sala em Los Angeles. Depois em São Paulo, também saiu num circuito pequeno e ficou numa única sala criando um publico atraído pelo Boca a Boca. Naturalmente, a critica não entendeu nada chamando-o de "auto-ajuda". Até pode ser um pouco, mas por que não? Que mal há nisso? O fato é que esta é uma original tentativa de misturar gêneros. Ou seja é um documentário diferente, usando atores e personagens, no caso uma atriz premiada com o Oscar, Marlee Matlin no papel da heroína que passa por todos os problemas e dificuldades.

Foi batizado no Brasil de "Quem Somos Nós?". O que não deixa de ser bastante pretensioso. Uma pergunta que, aliás, o filme não pretende responder. Muito melhor é o título original que seria "What the Bleep do We know?" (Bleep - ou blipado, é a maneira que a censura americana na televisão elimina os palavrões. Substitui aqui o expletivo Fuck. Portanto, literalmente seria "Que P**** Sabemos?".

O filme aborda a física quântica de forma leve, deixando-a menos didática e chata, além de questionar o tempo todo o que seria o que vemos. O que é real ou irreal. E como damos valor exato, verdadeiro, para as coisas que nos apresentam no universo. Mais exatamente, se podemos ou não ter certeza se certos objetos "são o que são". Na parte final do filme, um cientista é questionado sobre a existência de Deus. Responde que tem dúvidas, mas se sente como um peixe no oceano. Neste exemplo do peixe, é como se quisessem mostrar o que seria essa dimensão quântica. Os peixes, seríamos nós, e o oceano, seria Deus. Depois falam da utilidade de se pensar quanticamente e como esta nova maneira de ser poderia nos ajudar no dia a dia.

Dão um exemplo: A água de uma fonte de montanha radiografada molecularmente por um cientista fotógrafo tinha uma certa composição, um desenho, e depois de abençoada por um monge budista, esta mesma água, novamente radiofotografada, apresentava uma outra estrutura mais colorida e com um desenho mais bonito. E o cientista diz, se somos feitos basicamente de água, 65%, então uma reza teria este mesmo efeito no corpo humano.

Mas basicamente, o que seria essa percepção que observa? Como é essa realidade que nós humanos construímos? Num exemplo no filme, a realidade não é simplesmente aquilo que vemos. Comprovadamente podemos estar em dois lugares ao mesmo tempo. E isso é o mais difícil de aceitar. Difícil de entender? Talvez, o filme tenta tornar acessível através de depoimentos e historietas, informações revolucionárias e fundamentais para o homem moderno, dando margem à infindáveis especulações. Mas por isso mesmo fascinante.

Gênero: Documentário
Tempo: 109 min.
Lançamento: 2004

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

As Profecias de Nostradamus - Documentário...

Nenhum dos escritos sobre o futuro da humanidade causou tanta inquietação quanto os relatos de Nostradamus.

As profecias escritas por ele são apresentadas como alguns dos enigmas mais comentados em todos os cantos do mundo.

Excelente documentário.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Dr. Bezerra de Menezes - O Diário de Um Espírito...

A vida de nosso personagem começa em 1831 na localidade de Riacho do Sangue, Ceará.

No universo sertanejo forjou seu caráter e aos dezoito anos inicia no Rio de Janeiro seus estudos de medicina. Na Capital da República foi um grande abolicionista e elegeu-se vereador e deputado em várias legislaturas. Porém, o trabalho anônimo em favor dos mais humildes foi que lhe trouxe o maior reconhecimento de seu povo, que o chamava Médico dos Pobres.

Sua trajetória foi marcada pelo amor e pela caridade. Seja como o político devotado às causas humanitárias ou como o médico conhecido por jamais negar socorro a quem batesse à sua porta. Um exemplo de homem que fez da sua vida um meio de servir ao próximo e à sua pátria.

Contar a vida desse ilustre Cearense é um projeto que ambiciona, mais do que prestar tributo à um grande homem, possibilitar, através do audiovisual, o contato do grande público com as minúcias do seu pensamento e conhecer passagens relevantes de sua vida para melhor compreender a magnitude da sua obra.

"O médico verdadeiro não tem o direito de acabar a refeição, de escolher a hora, de inquirir se é longe ou perto. O que não atende por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta noite, mau o caminho ou tempo, ficar longe, ou no morro; o que sobretudo pede um carro a quem não tem como pagar a receita, ou diz a quem chora à porta que procure outro – esse não é médico, é negociante de negociante de medicina, que trabalha para recolher capital e juros os gastos da formatura. Esse é um desgraçado, que manda, para outro, o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única espórtula que podia saciar a sede de riqueza do seu espírito, a única que jamais se perderá nos vaivens da vida". (Bezerra de Menezes)

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

A Corrente do Bem...

Durante uma de suas aulas de Estudos Sociais, o professor Eugene Simonet faz um desafio aos seus alunos: criar um projeto que mude o mundo. Inspirado por este desafio, Trevor McKinney cria um jogo chamado "Pay it Forward", algo como "passe adiante". O jogo é bem simples, alguém ajuda três pessoas e cada uma dessas três deve ajudar mais três e assim por diante.

Trevor resolve colocar sua idéia em prática e inicia a "Corrente do Bem". Apesar dele achar que seu projeto não está surtindo efeitos, as pessoas a quem ele ajudou estão ajudando outras e a corrente está se espalhando, chagando até Los Angeles, onde o reporter Chris Chandler resolve investigar para descobrir onde começou a idéia.

A iniciativa de Trevor além de ajudar a várias pessoas ajuda principalmente ao seu professor e a Arlene, sua mãe, que enfrentam seus medos e limitações e começam a modificar suas vidas.

O filme é baseado no romance homônimo da escritora Catherine Ryan Hyde e nos transmite a bela mensagem da prática da caridade e de como o mundo seria um lugar muito melhor, se ao invés de violência, conseguíssemos implantar esta corrente.

O filme mostra também que apesar de simples, esta idéia exige muito esforço nosso, pois é preciso coragem e determinação para sairmos do nosso comodismo e passarmos a dar a mão ao outro. É a prática do fazer ao outro o que gostaríamos que nos fizessem.

Contando com a ótima atuação de um elenco maravilhoso, com destaque para o talentoso Haley Joel Osment (então com 12 anos), o filme é muito bom, tanto pelo roteiro, como pelas reflexões a que nos leva, além do que, pode ser assistido por toda a família.

Recomendamos o filme e, principalmente, recomendamos que você passe a integrar a "Corrente do Bem", para, quem sabe, trazermos esta ficção para realidade e ajudarmos a transformar este planeta num mundo melhor.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

sábado, 26 de dezembro de 2009

Irmão Sol, Irmã Lua...

Francisco nasceu por volta de 1182, na cidadela italiana de Assis. Filho de comerciantes de tecidos, ele poderia ter sido um próspero burguês. Mas não. Em certo momento da vida, aos 26 ou 27 anos de idade, o jovem optou pela pobreza, pelo pacifismo e pela caridade.

Conforme a Revista das Religiões de outubro de 2004, “ao contrário de seus contemporâneos, [Francisco] não desvinculou a fé da realidade cotidiana. Pelo contrário. Em cada rosto, encontrava o próprio Cristo. Em qualquer manifestação da natureza – dos astros aos animais e às plantas – enxergava o carinho de Deus. Foi um homem de seu tempo, mas não se prendeu a ele. E, por isso, foi considerado santo: São Francisco de Assis”.

Conta-se que Francisco teria percorrido o mundo para pregar o amor ao próximo. Em 1219, teria ido ao Egito para conversar com o sultão Melekel Kamel e lhe propor a paz, numa época em que cristãos e muçulmanos guerreavam por Jerusalém.

Sobre sua conversão, Francisco escreveu em Testamento, um dos poucos escritos que deixou: “Quando ainda estava em pecado, parecia muito amargo ver os leprosos, mas o próprio Senhor me levou a estar com eles e eu usei de misericórdia: quando me afastei dali, aquilo que me parecia amargo rapidamente transformou-se em doçura de alma e de corpo. Em seguida, esperei um pouco e saí do mundo.”

Era realmente um homem especial. Segundo vários livros, Francisco andava com cuidado para não pisar em nenhum inseto ou planta. Passava sobre as pedras com reverência e afastava, carinhosamente, lesmas e formigas do caminho – para que ninguém, sem querer, as machucasse.

Segundo o teólogo Inácio Strieder, da Universidade Federal de Pernambuco, o franciscanismo (que depois viria a se tornar ordem religiosa) “foi um movimento pelo amor e pela paz, que colocava em prática o evangelho como jamais a Igreja o fizera após Jesus Cristo”. De fato, a vida e as atitudes simples de Francisco contrastavam com a opulência de Roma e eram-lhe uma viva reprovação.

No filme “Irmão Sol, Irmã Lua” (Itália, 1972), a história de São Francisco de Assis é contada com o lirismo de Zeffirelli (Romeu e Julieta).

O filme focaliza os primeiros anos da vida do jovem, um mimado filho de aristocratas que parte para guerra animado e volta completamente transtornado - numa época de obscurantismo e falta de genuíno amor - e mostra a surpreendente experiência que transformou Francisco num exemplo de cristão para o mundo.

Ele então renuncia às riquezas da família e procura na comunhão com a natureza, traçar seu próprio destino, livre do apego às propriedades materiais.

Irmão Sol, Irmã Lua mostra essa surpreendente, gratificante e significativa experiência, que transformou Francisco em santo e fundou uma doutrina, para conquistar a união espiritual com o mundo.

Um mundo que hoje, mais do que nunca, carece de Franciscos e Franciscas.

Título Original: Brother Sun, Sister Moon / Fratello Sole, Sorella Luna
Gênero: Drama
Origem/Ano: ITA/1972
Duração: 115 min
Direção: Franco Zeffirelli
Prêmios: Recebeu uma indicação ao Oscar, na categoria de Melhor Direção de Arte - Recebeu uma indicação ao BAFTA, na categoria de Melhor Figurino.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Feliz Aniversário ao Amigo Lison...


Amigo Lison, muitas felicidades neste 21 de dezembro, em que você comemora 53 anos de uma linda vida, com muita saúde, paz, alegria, e prosperidade.

Ofereço uma singela homenagem pela passagem desta data tão especial que é o seu aniversário, pois minha Tatinha também faz aniversário no mesmo dia, e sei que ela também está parabenizando este amigo querido, e quando você olhar para o céu e ver a mais brilhante das estrelas, saiba que é minha linda Tatiana enviando muitos beijos carinhosos para você, que serão acolhidos por este seu lindo coração.

Lison Bindá da Costa

Lison de Muritinga
Índios Murá conheceu
Saindo de sua terra
Outros índios visitou
Nas aldeias que achou.

Bastante articulado
Inovou em muitas áreas
Nhamundá, nesta cidade cresceu
Depois de muito lutar
Ageitometria estudou.

Dia do seu aniversário
Amigo meus parabéns.

Comemore com alegria
O seu dia especial
Saúde, paz, esperança,
Terás sempre em sua vida
Amigo especial, um abraço fraternal.

Beijos natalinos em seu lindo coração.

Feliz Aniversário Meu Amigo!


© Por Rosana Madjarof – 21/12/2009 – 20:31 h.

História da Minha Tatinha Narrada no Programa do Eli Correa

Este áudio conta a história e a trajetória de vida da minha Tatinha antes mesmo dela nascer.
Enviei uma carta para o amigo Eli Correa, que foi entregue em mãos, e no dia 04/05/2006, quando estava fazendo 3 meses que minha Tati havia partido, a carta foi narrada pelo Eli Correa, no seu Programa da Rádio Capital AM, São Paulo - SP, na sessão "Que Saudade de Você".
Tenho certeza que todos irão se emocionar com a linda e triste história da minha filhota linda.

Tatinha, Hoje Você Faria 27 Aninhos. Parabéns Meu Anjo!



Tatinha,

Foram 23 dezembros
De alegria e de amor
De sorriso encantador
Que você irradiou.

Os seus 27 anos
Eu irei comemorar
Em 21 de dezembro
Parabéns irei te dar.

Por certo não terá bolo
Nem velinhas para apagar
Mas dentro do meu coração
O meu beijo irá ganhar.

O céu estará em festa
Pelo anjo que ganhou
E a mais bela canção
É o presente que te dou.

A melodia suave
Que sai do meu coração
É a mágica do amor
Entoando esta canção.

Mas quero que você entenda
Que sou mãe abnegada
E as lágrimas que choro
São de amor pela filha amada.

Pra você, minha Tatinha
Meu pequeno anjo de luz
Neste teu aniversário
Fique ao lado de Jesus.

Feliz Aniversário Filha Amada!

Te Amo Além da Eternidade.


© Por Rosana Madjarof – 21/12/2009 – 00:00 h. – Direitos Autorais Reservados

domingo, 20 de dezembro de 2009

18ª Mensagem Psicografada da Tatiana em Uberaba - MG

Papai Jorge, você sempre foi o meu ídolo, o namorado que sabe amar sem jogar chamas que atormenta. O namorado que é paz, amigo, que é pai, e que esta filha ama.

Sei e sinto o quanto dói em você esta minha ausência física, mas isso vai passar.

Quero que você leve meus abraços ao outro namorado, o vovô Eduardo, e à minha querida vovó Jacy. Que eles tenham um Natal coberto pela paz de Jesus.

Mamãe Rosana, vovó Rosa, a dupla fantástica. Capazes de consolar através de um aperto de mão, de um olhar...

E estas beldades? Mari e Lú, vocês estão lindas, e tenho em cada uma um coração pronto a me entender.

Mariana, a tia Ivete está aqui, abraçada a vocês. Sempre ela me pede para esquecer aquilo que ela sofreu, e sei que você e o Paulinho procuram lembrar dos melhores dias, pois a tia Ivete não traz com ela qualquer seqüela do que aconteceu, e que foi motivo de dor, mas que ela considera um tempo que passou.

Lú, vai firme! Entre os que se amam não existe distância, e não ver não significa ausência.

Mãe, cuide-se..., por mim e pela Lú. Obrigada por tudo que você tem feito em benefício da nossa alegria.

Vovó Rosa, a tia Silvinha e o vovô Paulo não faltariam a um encontro como este. Agora estão brincando com a Luaninha¹, ela é um anjo.

Não posso abusar do tempo precioso dos amigos.

Patrícia, um forte abraço. Obrigada por tudo.

Paizão, beijos e mais beijos. Fica com Deus, e seja forte sempre.

Mãe, você é a estrela que brilha para que eu possa encontrar com aquela luz que me entrega a paz.

Vó Rosa, beijão.

Beijão Lú e Mari.

Amo vocês.

Tati.

Tatiana Madjarof Bussamra.


Mensagem Psicografada pelo Médium Celso de Almeida Afonso, em Reunião Pública, na Noite do Dia 18/12/2009, no Centro Espírita "Aurélio Agostinho", à Av. Lucas Borges, 61 - Uberaba - MG.

Esclarecimentos:

Rosana e Jorge — Pais;
Lú (Luciana) — Irmã;
Vovó Rosa — Avó materna;
Mari (Mariana) — Prima (filho da Ivete);
Paulinho — Primo (filho da Ivete);
Jacy e Eduardo — Avós paternos;
Tia Silvinha — Tia materna, desencarnada em 04/05/1986, aos 19 anos, em acidente automobilístico na Via Anchieta;
Tia Ivete — Tia materna, desencarnada em 22/06/2005, aos 44 anos, em decorrência de um câncer;
Vovô Paulo — Avô materno, desencarnado em 12/05/1991, aos 57 anos, vítima de infarto;
¹ Luaninha — Luana de Felício. Nascida em 07/01/1988 e desencarnou em 05/01/2009. A Luana nasceu com problemas de ordem física e mental, mas foi criada com muito amor e carinho por seus pais. Nós não tínhamos conhecimento da Luana, mas em 19/05/2009, na cidade de Sertãozinho, a nossa Tatiana levou a Luana para uma reunião de psicografia com o médium Celso, que estava naquela cidade, e a Luana enviou sua 1ª psicografia dizendo que estava sendo trazida pela sua nova amiga Tatiana Madjarof. Para nossa surpresa, os pais da Luana estavam presentes na reunião deste dia 18/12/2009, e receberam a 2ª mensagem da pequena Luana, que novamente estava acompanhada da nossa Tati.

*** Nenhuma das informações contidas na mensagem eram de conhecimento do médium Celso de Almeida Afonso. ***

Tatiana Madjarof Bussamra
Nasceu em 21/12/1982 em São Paulo - SP
Desencarnou em 04/02/2006 em Capivari de Baixo - SC

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Minhas Vidas com Shirley Maclaine...

Shirley Maclaine, aos quarenta e poucos anos, sai a procura de si mesma, em busca de ligação entre matéria e espírito, pois sentia que faltava em sua vida: um sentido, uma direção, um objetivo.

Sua jornada espiritual foi longa, porém, reveladora e espantosa em todos os momentos.

Entrou em contato com dimensões de tempo e espaço que até então, para ela, pertenciam a ficção científica ou mesmo ao oculto.

"Para se chegar ao fruto de uma árvore, é preciso pagar um preço".

Vamos viajar com Shirley Maclaine, e em suas companhias, descobrir suas vidas, uma a uma.

Baseado no livro mais vendido da cantora, dançarina e atriz ganhadora do OSCAR, Shirley Maclaine.

Filmado na California, Londres, Estocolmo e Peru.

Produção: Stan Margulies em Associação com a ABC Filmes
Direcao: Robert Butler (Star Trek)
Estrelando: Shirley Maclaine/Charles Dance/John Heard/Anne Jackson/Jerry Orbach
Ano de Produção: 1987
Tempo de Duração: 238 minutos.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

Feliz Natal com Jesus Minha Filha Amada...


Tatinha,

Mais um Natal sem você
Mais um ano se passou
E mesmo com toda dor
Da saudade que deixou
Tentarei fazer feliz
Esse dia de louvor.

Jesus que morreu na cruz
Por amor aos seus irmãos
Merece nossa alegria
Pois que nasceu nesse dia
Dia de toda harmonia
De muita paz e união.

Nesta noite de Natal
Nesta data especial
Faremos uma grande festa
Para o nosso Mestre amado
Como sempre nós fizemos
Quando estava ao nosso lado.

A árvore toda enfeitada
A mesa bem arrumada
E a família reunida
Seus presentes trocarão
E Jesus será lembrado
Com uma linda oração.

Feliz Natal com Jesus Tatinha!

Feliz Natal Filha Amada!

Te Amo Minha Boneca Linda!


© Por Rosana Madjarof – 16/12/2009 – 13:00 h. – Direitos Autorais Reservados

O Pequeno Milagre...

Mesmo sendo o menor garoto da cidade, Simon Birch sabe que nasceu para realizar algo grande. Ele vive numa busca constante para descobrir seu destino, mas só se mete em confusões.

O melhor amigo de Simon, o fiel Joe quer descobrir quem é o seu pai, um segredo que sua mãe não revela a ninguém. Os dois juntos vivem aventuras divertidas e algumas vezes tristes, e enfrentando altos e baixos, a amizade dos garotos vai se transformando numa ligação forte e eterna.

Se você quer assistir a um filme que fale de amor, amizade, fé, otimismo, e além disso se emocionar e rir com situações engraçadas, então com certeza o filme “O Pequeno Milagre” vai satisfazê-lo totalmente.

Simon é um gigante dentro de um corpinho que não se desenvolveu. Lutando com as armas da paz, contra a indiferença dos pais e o preconceito da cidade onde mora, ele encanta a todos com suas respostas cheias de inspiração e raciocínio.

Na obra “O Céu e o Inferno” de Allan Kardec, encontramos o correspondente verdadeiro na vida de Marcel, o menino do número 4. Seu corpo disforme escondendo o otimismo de um Espírito que veio para tarefas nobres impulsionadoras, diante de nossa pequenez.

Outrossim, Simon nos faz avaliar a vida, medindo nossas dificuldades que quase sempre são pequenas.

“Deus tem um plano para cada um de nós”. Cabe-nos encontrarmo-nos e cumprirmos com os desígnios do alto, que será sempre em torno do amor ao próximo.

O filme é sensível e faz parte daqueles que devem ser assistidos mais de uma vez.

Um filme que inspira e eleva a todos que o assistem.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

João Poeta: Meu Amigo Secreto...


Resolvi adotar mais um amigo secreto, pois além de conhecê-lo pessoalmente, este amigo é muito querido e muito especial.

Fui conhecer esse amigo em Uberaba – MG, e ele é mineirim... uai... E gosta de um pãozinho de queijo...

Acredito que posso definir esse amigo através do significado do seu nome... Vamos ver...



O nome João tem origem bíblica, e significa "Deus é bondoso". Foram vários os personagens bíblicos com este nome.

A pessoa de nome João, gosta de manter-se de igual para igual com qualquer pessoa numa disputa. Não se sente nem busca ser melhor nem pior que ninguém, é uma pessoa de mente aberta. Não gosta de ficar parado, pois tem grande agilidade mental e física. Gosta de passar seu tempo lendo e adora estudar, não deixa passar uma oportunidade de viajar. É daqueles que possui uma paixão invejável pela vida. Não tem muita diplomacia na hora de dizer certas verdades, julgar ou criticar, costuma fazer isso à queima roupa.

Sua marca no mundo é a ousadia, espírito competitivo, independência, força de vontade, originalidade.

Independente e dinâmico são características de um líder, e é desta forma que é visto. É necessário à pessoa desta personalidade agir com tato, diplomacia e paciência, evitando ser vista como egoísta ou autoritária.

Com freqüência é procurada para assumir projetos e empreendimentos, pois sua autoconfiança e facilidade em enfrentar os obstáculos são qualidades notórias, e as pessoas acreditam na sua eficiência em tomar conta das situações.

É o tipo de pessoa que não se deixa afetar quando existe oposição às suas idéias ou ações. Por agir com equilíbrio sempre tem o apoio dos que o seguem e acreditam na sua liderança.

Para alcançar a vibração positiva é preciso concentrar-se em atingir seu objetivo, coisa que costuma fazer com muita originalidade, e são rapidamente notados, pois conquistam facilmente a todos e costumam ser o centro das atenções.


João Poeta

Um poeta sonhador
Que na minha vida entrou
Demonstrando seu amor
Logo me conquistou.

Mineiro de nascimento
Em Uberaba nasceu
Este poeta amado
Sua vida ali viveu.

Trabalhou até na roça
E calejou suas mãos
Mas foi no cabo da enxada
Que ganhava o seu pão.

Mas com o passar dos anos
Largou o cabo da enxada
Trocando tudo em miúdos
Em páginas encantadas.

Assim nasceu João Poeta
Que escreveu com o coração
Na sua humilde morada
Ao solo de um violão.

E hoje todos conhecem
João Poeta, o internauta...
Que teve muita coragem
E aprendeu nova linguagem.



João, aceite esta singela homenagem como presente, pois você é o meu mais recente amigo secreto adotado... Estou fazendo com você o mesmo que fiz com o amigo Janilton, pois vocês são pessoas singulares e merecedoras de todo o meu carinho, afeto, amizade e admiração.

João Poeta!

Feliz Natal com Jesus!

Sua amiga de hoje e sempre, Rosana.


Por Rosana Madjarof – 15/12/2009 – 21:00 h.

Adotei Um Novo Amigo Secreto: Janilton!


Quero presentear meu novo amigo secreto, pois eu fui uma das privilegiadas nesta brincadeira do amigo oculto aqui do dihitt...

E sabem por quê?

Porque eu tive a honra de poder tirar dois amigos secretos: um por escolha computadorizada, e outro que resolvi adotar, pois, assim como eu, esse meu amigo não soube quem o tirou de amigo secreto, mas eu também fui premiada com um outro grande amigo que resolveu me adotar: o meu querido leãozinho branco Nuzzi.

Portanto, quero presentear meu querido e tão amado amigo Janilton, e de agora em diante, ele também será meu amigo secreto.

Mas como eu farei para presentear esse meu amigo? Vamos pensar...



Janilton...

Nome de origem romana, pois é proveniente do deus Jano, da mitologia romana.

Janilton é marcado pela ousadia, espírito competitivo, independência, força de vontade e originalidade.

Independente e dinâmico são características de um líder, e é desta forma que é visto. É necessário à pessoa desta personalidade agir com tato, diplomacia e paciência, evitando ser vista como egoísta ou autoritária.

Com freqüência é procurado para assumir projetos e empreendimentos pois sua autoconfiança e facilidade em enfrentar os obstáculos são qualidades notórias, e as pessoas acreditam na sua eficiência em tomar conta das situações.

É o tipo de pessoa que não se deixa afetar quando existe oposição à suas idéias ou ações. Por agir com equilíbrio, sempre tem o apoio dos que o seguem e acreditam na sua liderança.


Janilton meu grande amigo
Nasceu na cidade de Natal
Que fica no Rio Grande do Norte
E agora é meu amigo virtual.

Os colibris de mil cores
Vem sugar o mel das flores
E as borboletas em festa
Sobrevoam a floresta.

Nesta festa de magia
De um Natal peculiar
Lá no alto da colina
Janilton eu vou encontrar.

E meu presente eu vou dar
Para o amigo querido
E que ele possa guardar
Os versos oferecidos.

É Natal meu bom amigo
E devemos festejar
Com nosso Jesus querido
Para alegrar nosso lar.

Nestas linhas mal escritas
Deixo toda a emoção
De uma amizade sincera
Que conquistou meu coração.


Janilton, gostaria que você recebesse esta simples homenagem, simbolizando a grande amizade e o grande carinho e apreço que tenho por ti.

Você é meu amigo secreto adotado, mas adotado com o meu coração, e saiba que minha amizade é verdadeira e sincera, pois gosto muito, muito, muito de você.

Feliz Natal com Jesus!

Beijos natalinos da sua amiga de hoje e sempre Rosana.


Por Rosana Madjarof – 15/12/2009 – 14:30 h.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Protegida Por Um Anjo...

Rachel Carlson (Demi Moore) é uma famosa escritora de livros de mistério que fica arrasada quando Thomas (Beans El-Balawi), seu filho de 7 anos, morre afogado em sua casa em Primrose Hill.

Um ano após o acidente ela ainda se sente sem condições de voltar a escrever, apesar de ter recebido um adiantamento de sua editora como forma de incentivo.

O casamento dela com Brian (Henry Ian Cusick) também não anda bem, o que faz com que sua amiga Sharon (Kate Isitt) alugue uma cabana em uma pequena e remota vila, para que Rachel possa relaxar. Ela aceita a oferta e aos poucos se adapta à tranquilidade do lugar. Lá Rachel também se envolve com Angus McCulloch (Hans Matheson), um faroleiro que trabalha e mora em uma ilha deserta próxima à vila.

Quando Rachel, enfim acredita que possa retornar à sua vida normal ela passa a receber estranhas e ameaçadoras mensagens, supostamente enviadas por seu filho, avisando-a de que corre perigo. Sem saber se as mensagens são reais ou fruto de sua imaginação, ela começa a acreditar que está enlouquecendo.

Ano de Lançamento (Alemanha Inglaterra): 2006
Direção: Craig Rosenberg
Atores: Demi Moore , Nichola Bee , Therese Bradley , James Cosmo , Henry Ian Cusick
Duração: 01:40 minutos

Excelente filme!

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

domingo, 13 de dezembro de 2009

O Meu Amigo Secreto é um Poeta...


Encontrei um grande amigo
Neste espaço virtual
Ele é muito querido
E tem ar angelical.

O seu nome eu tirei
Na brincadeira secreta
E muito feliz eu fiquei
Por ter tirado um poeta.

Em véspera de Natal
Vamos todos festejar
Neste dia especial
Comecemos a brincar.

O meu amigo secreto
Por certo é bem real
Mas o presente a ser dado
Só pode ser virtual.

E fiquei aqui pensando
O que eu poderia dar
Para o amigo querido
Um presente singular.

E cheguei à conclusão
Que não usaria cinzel
Mas tinta do coração
Para o amigo Ebrael.

E nasceu este poema
Para o querido Ebrael
Uma amizade sincera
Que não vou jogar ao léu.

Feliz Natal meu amigo
Com muita paz em seu lar
E que neste Ano Novo
Você continue a brilhar.

Ebrael Shaddai, desejo a você um Feliz Natal, e um Ano Novo repleto de realizações, com muita saúde, paz, amor, e esperança.

Adorei ter tirado você como meu amigo secreto.

Beijos com sabor de Natal em seu lindo coração.


Por Rosana Madjarof – 13/12/2009 – 11:00 h.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Quando Os Anjos Falam...

A maioria dos filmes com temática espiritualista utiliza de efeitos especiais e de roteiros recheados de sustos e de suspense para prender a atenção do espectador. Na contramão desta tendência, "Quando os Anjos Falam" não possui grande recursos visuais, seu grande instrumento para prender o público é exatamente o roteiro muito bem desenvolvido e um elenco competente.

O cerne principal do filme é o encontro entre Maddy (Redgrave), uma senhora que mora só e cujo filho morreu na guerra, e James, um garoto que não consegue superar a morte da mãe e que tem problemas de relacionamento com sua madrasta. A partir deste encontro os dois constroem uma sólida amizade que trará para ambos grandes lições...

Através da mediunidade de Maddy, que recebe mensagens de seu filho, James vai adquirindo a certeza que a morte não existe, que é apenas uma passagem e que a vida espiritual é plena, e que sua mãe está viva. Essa certeza vai sendo construída ao longo do filme até que no emocionante final a comprovação definitiva vem.

O filme mostra todos esses aspectos espirituais de forma muito natural e sem precisar exibi-los, o que torna o roteiro ainda mais inteligente e conduz o espectador a uma reflexão sobre a vida no além.

Infelizmente, esse filme não teve a repercussão que deveria, mas é sem dúvida uma ótima opção para se assistir com toda a família. Mesmo para aqueles que, porventura, não crêem na vida após a morte e na comunicabilidade entre encarnados e desencarnados vai ser muito difícil não se deixar encantar e se emocionar com este filme...

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco, e, se preferir, assista em TELA CHEIA.


quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O Pássaro Azul...

Shirley Temple, a mais famosa menina prodígio de Hollywood, sensação dos anos 30 e 40, brilha também neste filme infantil, no papel da encantadora e corajosa Mityl. Sempre ao lado de seu irmãozinho Tyltyl (Johnny Russell), ela comanda as sucessivas aventuras que se desenvolvem, na maior parte, no mundo dos sonhos.

Embora com roupagem fantasiosa, O Pássaro Azul transmite grandiosas lições morais e descortina o Mundo dos Espíritos, em muitos aspectos, com fidelidade.

A procura do pássaro azul, símbolo da felicidade, se desdobra em várias etapas ou aventuras, sob a orientação e proteção de um bela jovem, Espírito iluminado, chamada Luz. Com a porta de entrada (simbólica) pelo cemitério, a busca se inicia no Passado ou na Terra da Lembrança, onde as crianças reencontram seus avós, já desencarnados, residindo numa casa confortável e alegre do Plano Espiritual. A avó, respondendo a uma pergunta da netinha, se estavam mortos, disse-lhe: “só morremos quando somos esquecidos na Terra.”

Numa segunda etapa, penetram na Terra do Luxo, com as recomendações de cautela da Mentora para que não se demorassem muito lá, onde poderiam ficar para sempre. Na mansão luxuosa, pela falta de calor humano, logo as crianças se desencantam e fogem. Com essa retirada, o velho anfitrião, que lá reside, desabafa: “Elas estão muito novas para se acostumarem aqui e nós já estamos velhos, incapazes de deixar esta moradia.”

E, na última etapa, sob a supervisão de Luz, as crianças sobem as escadas em direção ao Futuro... Surpresas, encontram um amplo salão com dezenas de crianças e jovens. Logo Mityl e Tytyl são reconhecidos como “crianças vivas” (encarnadas)... As “crianças mortas” (desencarnadas) lá estão, trabalhando e estudando, com “esperança de nascerem novamente.” “Temos que esperar nossa vez”, dizem. (Conforme nos ensinam Crianças no Além e Escola no Além, livros psicografados por Francisco C. Xavier.)

Um momento dramático: uma das meninas reconhece Mityl e Tyltyl como seus futuros irmãozinhos! Ela, então, afirma: “Acho que, dentro de um ano, serei irmãzinha de vocês. Mas, ficarei pouco tempo.” Um dos jovens, profundamente idealista, compara sua vida atual (“aqui somos livres, iguais e unidos”) com a terrena e pretende trabalhar pela melhoria da vida dos encarnados, mas argumenta que poderá ser incompreendido e, mesmo, destruído. Em face de seu elevado ideal, recebe palavras de estímulo da graciosa Mityl. Outra criança chora porque tarda muito sua volta à Terra, explicando que “meus pais não têm tempo para mim!”

Eis que uma porta do grande salão se abre, e surge um respeitável velho, de longas barbas, que passa a ler, num pergaminho, os nomes das crianças e jovens destinados a “descerem” (reencarnarem). Junto à porta, um lindo barco estaciona para recebê-los. A separação de um casal de jovens, que muito se amam, se faz com abundantes lágrimas e até com desespero da moça, que ainda permanecerá algum tempo no Além.

Após tantas aventuras, Mityl e Tyltyl voltam à crosta, com outra visão da vida, especialmente ela, profundamente renovada, sendo conduzidos até à porta do modesto lar de ambos, pela entidade Luz. Com palavras de esperança, esta conforta as crianças, que não queriam se separar de tão bondosa criatura, inclusive afirmando à menina: “estarei em cada bom pensamento de sua alma.”

Como vemos, neste resumo, o filme surpreende pelo conteúdo espírita. Até o belo barco de aparente fantasia, deixa-o de ser, ao lembrarmos da narrativa de André Luiz, no cap. 36 de Nosso Lar, FEB (comentada em Cidade no Além, IDE, cap. IV) e do Prefácio de Emmanuel para o livro Porto de Alegria, IDE, ambos psicografados por Chico Xavier.

No final, ao despertar no aconchego carinhoso do lar, Mityl recebe a lição inesquecível do pássaro azul...

EUA, 1940. Direção de Walter Lang. Com Shirley Temple, Johnny Russell.

"Este foi um dos filmes mais lindos que já assisti até hoje. É para ver e rever diversas vezes. Espero que gostem do filme tanto quanto eu gostei, pois assisti no cinema no ano de 1977". (Rosana Madjarof)

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

domingo, 6 de dezembro de 2009

William Junior: Feliz Aniversário Meu Amigo!


Hoje é dia do aniversário do meu bom amigo William Junior, que está completando 20 anos de vida. Uma idade maravilhosa para todos aqueles que têm juízo e um futuro brilhante pela frente, assim como nosso amigo William.

Que neste dia tão especial, você possa comemorar mais este ano de vida com muita alegria, muita paz, muita saúde, muita fé, e muita dedicação aos estudos que o levarão adiante, mas nunca esqueça de seguir sempre pelas trilhas da humildade e da bondade, pois sem isso não chegamos a lugar algum.

Não tenho um presente embalado em uma linda caixa colorida e com um lindo laço de fitas para te dar, mas deixo com você um singelo poema em forma de acróstico, onde tento colocar um pouco do que você é.

Espero que goste, e se gostar, guarde-o com todo o meu carinho, amizade, afeto e respeito.

William Junior

William é o seu nome
Inteligência ele tem
Lindo jovem de espírito pueril
Levando a todos notícias mil
Inerente aos seus escritos
Alcança até os mais distantes
Metendo o bico adiante.

Jovem de real valor
Usa a escrita com louvor
Nas linhas de um sonhador
Imaginando que o mundo
Ouça a voz da sua razão
Reescrevendo com paixão.

Feliz Aniversário!

Mil beijos coloridos para você...

São os sinceros votos desta amiga virtual Rosana Madjarof.


© Por Rosana Madjarof – 07/12/2009 – 00:00 h.

Fernão Capelo Gaiovota

Um filme espiritualista, que marcou uma geração e transformou o livro de Richard Bach num best-seller que vendeu 40 milhões de cópias e viajou por 70 países do mundo.

Fernão Capelo Gaivota é uma ave que não se contenta em voar apenas para comer. Ele tem prazer em voar e esforça-se em aprender tudo sobre vôo. Por ser diferente do bando, é expulso.

Com excelente trilha sonora de Neil Diamond e magnífica fotografia, o filme é uma parábola. Faz uma analogia entre o homem e a gaivota, no sentido de mostrar as dificuldades de superação dos limites, do encontro com a liberdade verdadeira, pautada no amor e na compreensão do outro.

Lembre-se : "Você tem a liberdade de ser você mesmo, você de verdade, aqui e agora, e nada pode impedir o seu caminho".

Vamos deixar nascer o verdadeiro Fernão Capelo que existe dentro de todos nós.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

Manika: A Reencarnação de Uma Adolescente - História Real

Para quem acredita em reencarnação este filme talvez não apresente grande impacto, mas para quem não acredita o caso Manika leva a profundas reflexões.

O filme, embora romanceado, é o relato real do caso Shanti Devi, que nasceu na Índia em novembro de 1926 e que a partir dos 4 anos de idade começou a recordar com riqueza de detalhes de sua encarnação anterior como Ludgi Devi, a esposa de um rico brâmine de Mathura (Nepal), cidade que fica distante uns 140 quilômetros de Delhi e que morrera cerca de 1 ano antes de Shanti nascer.

No filme, Manika mora num pequeno vilarejo de pescadores e vive contando histórias de uma vida anterior de riqueza e opulência. Como não é levada a sério, a menina resolve fugir.

O padre Daniel (Julian Sands), recém-chegado ao vilarejo, promete encontrar a menina, e de tanto ouvir seus relatos decide levá-la ao Nepal. A viagem representa para Manika um reencontro com seu passado e, para o padre Daniel, é a descoberta de novos paradigmas para a sua fé.

O filme é pouco divulgado nas locadoras, mas é, sem dúvida, um trabalho muito bom e que vale a pena ser visto, principalmente por ser baseado em um fato real e que foi amplamente investigado, tendo inclusive sido matéria de várias revistas, como a italiana L'Europeo, que em seus números 640, 641 e 642, de 19 e 26 de janeiro e 02 de fevereiro de 1958, publicou matéria ilustrada com inúmeras fotografias coloridas, uma longa reportagem de seu colaborador sueco Sture Lönnerstrand e que foi publicada resumidamente na Revista Reformador de junho de 1958.

Um fato curioso sobre Shanti Devi é que ela nunca casou e quando foi interrogada pelo repórter sobre o por quê, ela respondeu que não casaria de novo. Então o repórter perguntou “Por que diz que não se casará de novo?” ao que ela retrucou: “Estou certa de que o senhor compreendeu o que eu quero dizer”.

Assistindo ao filme você também compreenderá.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.


sábado, 5 de dezembro de 2009

Tatiana é o Teu Nome...


Na velha Rússia nasceu
O teu nome em um clã
E no jardim floresceu
O amor que Deus me deu.

A beleza e o resplendor
Do canto do beija-flor
Ilumina os olhos teus
Néctar dos dias meus.

Tatiana não é rima
Não é verso, nem é prosa
É a natureza da trova
Que no meu peito nasceu.

Toda Tatiana é linda
É bondosa e caridosa,
Vaidosa e estudiosa
Além de ser majestosa.

Tatiana é vida eterna
No jardim dos girassóis
Onde brilha o sol nascente
Que aquece os corações.


© Por Rosana Madjarof – 05/12/2007 – Direitos Autorais Reservados

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Minha Vida na Outra Vida...

A música é linda e a história real. O tema é a reencarnação e o filme, "Minha Vida na Outra Vida", conta a história de Jenny, uma mulher do interior dos Estados Unidos, que tem visões, sonhos e lembranças de sua última encarnação, como Mary, uma mulher irlandesa que faleceu na década de 1930. Intrigada, Jenny sai em busca de seus filhos da vida passada. Tem início uma jornada emocionante. Jenny é magistralmente interpretada pela renomada atriz Jane Seymour, de Em Algum Lugar do Passado. Só que, desta vez, não se trata de ficção, mas de realidade.

O filme emociona pelas profundas reflexões que provoca a quem o assiste. É impossível não se emocionar.

Abordando conflitos familiares, vida e morte, mas especialmente lembranças de outras vidas e reencarnação, a produção soube bem reproduzir a realidade vivida por Jenny Cockell. Ela via-se em outra época e lugar, como jovem mãe, em recordações domésticas de sua pequena casa de campo. Mãe de vários filhos, morreu de complicações de parto, 21 anos antes do novo nascimento, atualmente na personalidade de Jenny.

As visões e sonhos levaram-na a pesquisar o próprio passado e a reencontrar os filhos da existência anterior, agora idosos. Uma autêntica lição de amor envolve os personagens, trazendo toda a lógica da reencarnação de maneira muito clara, simples, objetiva. E faz pensar.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

Conversando Com Deus...

O quanto nós somos influenciados por terceiros? O quanto compramos de idéias prontas, pré-concebidas, verdadeiros dogmas científicos, sociais e religiosos? Nós esperamos que outros nos digam como devemos nos comportar, nos vestir, o que dizer, como amar etc. Mas, e quanto a nós? O quanto ouvimos nossos próprios pensamentos, nossa personalidade mais íntima, o nosso EU? O quanto prestamos atenção ao que realmente são as outras pessoas, e às conseqüências de nossas próprias atitudes?

Adaptação do livro homônimo escrito por Neale Donald Walsch, que conta sua própria história que inspirou e transformou a vida de milhões de pessoas.

Neale sofreu um grave acidente de carro no qual quebrou o pescoço. Sem emprego, mais tarde o vemos como um mendigo sem teto, pedindo comida e lutando para se manter vivo.

Neale vai se sentindo cada vez pior e fracassado, o que faz crescer sua raiva e amargura. A existência ou não de Deus é sua maior questão. E ele encontra as respostas ao longo de muitas conversas...

O livro de Neale foi lido por mais de 7 milhões de pessoas em 36 línguas ao redor do mundo.

Editei este vídeo com excelente qualidade de imagem e áudio.

Não deixem de assistir ao filme, pois tenho a certeza que sua vida não será a mesma depois de assistí-lo.

Antes de começar a assistir o filme, dê o play e em seguida dê o pause. Aguarde alguns minutos para o vídeo carregar um pouco.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Para Todas as Mamães: Um Feliz Natal com Jesus...


Hoje, não vou escrever em versos, nem vou escrever em trovas... Vou escrever em tom de prosa, e acalentar seu coração aflito, onde a saudade faz moradia e a dor da saudade silencia e chora.

Mais um ano se passou... Sem seu carinho, seu beijo, seu perfume, sem você.

Mais um Natal sem a presença da filha amada, do filho adorado, da mãezinha tão querida, do paizinho tão amigo, do marido dedicado, da esposa abnegada.

Como todos os anos, como todos os dias, tudo permanecerá exatamente igual, tudo será igual ao que era antes. Não vamos deixar que nada estrague esse dia tão especial.

Natal! Que dia é esse?

Ora! Todos sabemos que o Natal é a data mais importante do ano, pois comemoramos o natalício do nosso Irmão Maior, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Não vamos nos prender a esta data somente como uma data em que vamos distribuir presentes, montar uma bela árvore colorida e cheia de laços de fitas, receber amigos e familiares, fazer muita comida e enfeitar uma linda mesa para a ceia... Não! Vamos nos ater ao mais importante, ao Aniversariante.

Não vamos recordar tristezas de datas que já se foram, vamos deixar a alegria entrar em nossos corações e enchê-lo de amor.

E quero deixar um recado para as minhas mães amigas, minhas amigas mães:


Mães, não vamos deixar que este dia nos traga lembranças que possam machucar nossos corações. Vamos comemorar sim, mas com alegria, com a certeza de que somos possuidoras de um dom natural e abençoado: o dom da maternidade, da bondade, da caridade, do amor e do perdão.

Somos mães abnegadas, que sorrimos e choramos por nossos filhos e com nossos filhos, com os filhos que ainda estão conosco e com os filhos que devolvemos ao Pai.

Seja qual for a situação de nossos filhos, tenhamos a certeza que eles estarão conosco, pois vivem intrinsecamente em nossos corações de mães, e eles estarão comemorando conosco esta linda data, com uma linda festa, e juntos cantaremos os parabéns ao aniversariante, e faremos uma linda oração.

Tenho a certeza que qualquer uma de nós, mães, gostaríamos de ter nossos filhotes embaixo de nossas asas, para protegê-los de todos os males, mas nem tudo é como gostaríamos que fosse, então, só nos resta aceitar a vontade do nosso Pai Maior, e pedir a Ele que nunca nos afaste da nossa fé e dos nossos filhos.

Mães! Somos a fortaleza do tempo e do vento, somos a calmaria dos mares e dos oceanos, somos a solidez das mais duras rochas, como as que ficam nas encostas, somos leoas, e ao mesmo tempo somos gaivotas, somos sementes de amor germinando corações, somos canções trigueiras, somos verdadeiras guerreiras, somos vencedoras natas, pois nascemos pra brilhar, para amar e perdoar.

Mães! Vencemos tantas batalhas em nossa linda existência; vamos então lutar contra essa dor que atormenta!

E para finalizar, digo em nome da razão: “Mãe é chama incandescente, mãe não tem raça nem cor, não tem hora nem lugar, mãe é noite e mãe é dia, mãe é pura energia, e seja qual for o dia, comemore com alegria!”.

Feliz Natal com Jesus!


© Por Rosana Madjarof – 02/12/2009 – 21:00 h. – Direitos Autorais Reservados

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Edilene - aaamorrr: Feliz Aniversário Amiga!


Ontem foi o aniversário da nossa amiga Edilene - aaamorrr, e não pude me conformar por ter esquecido o aniversário desta minha amiga tão querida.

Portanto, para me redimir de tão grande indelicadeza, quero oferecer para a minha amiga Edilene um singelo acróstico que fiz em sua homenagem como presente de aniversário.

Edilene é flor de lótus
Doce, meiga e delicada
Invadindo a nossa vida
Levando muita energia.
E nesta data festiva
Neste dia de magia
Edilene é só alegria.

Aniversário é vida
Aniversário é amor
Ainda que atrasado
Mas tem seu real valor.
Ontem foi dia de festa
Risonha você ficou
Recordando sua infância
Renasceu a nova flor.


Parabéns minha amiga linda!

Que todos os seus dias sejam repletos das mais lindas flores e dos mais raros perfumes.

Que você se mantenha sempre jovem, irradiando essa alegria que nos contagia.

Feliz Aniversário!

Te Amo Amiga!

Mil Beijos...

© Por Rosana Madjarof – 30/11/2009 – 11:29 h.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

23 Dezembros de Amor e Saudade...


Tatinha,

Foi num dia de verão
Que marcava a estação
E vibrei de emoção
Com lágrimas do coração.

Foram 23 dezembros
De amor e de cuidados
De sorrisos encantados
De dias iluminados.

Queria estar ao seu lado
Te dar um abraço apertado
Um beijo bem demorado
Tocar seu rosto dourado.

Mesmo estando tão distante
Na minha noite estará
Minha estrela cintilante
O meu céu enfeitará.

Meus olhos buscando o céu
Constelação a brilhar
Retiro a cortina e o véu
Para poder te encontrar.

E te encontro num sorriso
De encantos e beleza
Com seus cabelos ao vento
Simbolizando a pureza.

Você levou a pureza
Dentro do seu coração
Deixando muita beleza
Nas trilhas da solidão.


© Por Rosana Madjarof – 27/11/2009 – 19:12 h. – Direitos Autorais Reservados

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Download de Deus...


O ano está findando
E o Natal está chegando
Então vamos festejar
Com Jesus no nosso lar.

Não vamos nos esquecer
Deste ano que passou
Nem deixar de agradecer
O que Deus nos enviou.

Se você se sentir triste
E só souber lamentar
Tente fazer uma prece
E comece a cantar.

Mas como tudo renasce
E sofre transformação
Vou contar a novidade
Desta nova geração.

Hoje temos a Internet
Na rede de conexão
Onde podemos baixar
O que pede o coração.

Então vamos digitar
E buscar com emoção
Esse Deus que sabe amar
Com muita fé e devoção.

Faça o download de Deus
No site do coração
E ilumine os dias teus
Buscando o amor e o perdão.

Agora que já baixou
Este Deus cheio de amor
Distribua o que ganhou
Dando graças ao Senhor.


© Por Rosana Madjarof – 23/11/2009 – 21:39 h. – Direitos Autorais Reservados

terça-feira, 17 de novembro de 2009

A Árvore do Bem... História Real, Aconteceu Comigo...


Antes de vocês lerem esta poesia, devo explicar algumas coisas que aconteceram...

Na noite de Natal de 2007, recebi em casa muitos parentes e amigos, dentre eles, estava o meu compadre, padrinho da Tatiana, que chegou em casa antes do anoitecer do dia 24/12, e chegou atrasado, pois seu carro estava com problemas no freio e, para piorar a situação, caía uma garoa fina.

Ao chegar a minha casa, estacionou seu carro, desceu, e olhou a árvore que eu tenho em minha calçada... De repente, ele olha pra mim e diz: Alguma coisa vai acontecer com essa árvore, aguarde e depois me conte..., e não falou mais nada. Não se tocou mais naquele assunto...

No dia 30/12, véspera de Ano Novo, ouço a campainha tocar, atendo o interfone, pergunto quem é, e uma voz masculina pergunta se eu queria podar a árvore.

A princípio, fiquei meio desconfiada, mas resolvi sair e atender. Ao abrir a porta da garagem, vejo um rapaz magro, com barba por fazer, roupas sujas, e uma pequena sacola em sua mão.

Comecei a conversar com ele, e me sensibilizei com sua história, não importando se era verdade ou não. Disse que era de Santa Bárbara do Oeste, e que estava em São Paulo para trabalhar numa floricultura no bairro da Mooca, mas a floricultura havia dispensado seus serviços, assim, sem trabalho e sem dinheiro, estava fazendo bicos para poder comer, e quase que chorando, contou-me que na noite de Natal havia dormido numa calçada, próxima de um mercado aqui de casa, e a única coisa que comeu foi um panetone que ganhou de alguém que por ali passava.

Isso aconteceu por volta das 12:00 h. do 30/12, e minha mãe preparava o almoço, pois os padrinhos da Luciana estavam em casa para almoçar... O resto da turma? Bom, final de ano... Imaginem! Todos no Guarujá...

Voltando ao caso... Depois de muita conversa, ele me falou que o seu maior presente seria poder voltar para sua cidade e rever seus familiares e, principalmente, sua filhinha.

Fiquei emocionada com tudo aquilo e falei para ele podar a árvore, e imaginem que ele não tinha nenhuma ferramenta, somente um facão velho e sem corte.

Entrei em casa e contei toda a história, dizendo que deveríamos ajudá-lo. Meu compadre, padrinho da Luciana, que também é de Santa Bárbara do Oeste, saiu e foi ter uma conversa com ele... E aí nós percebemos que o que ele havia contado era verdade, pois meu compadre fez algumas perguntas e ele soube responder a todas elas.

Bom, estava decidida a ajudá-lo de qualquer jeito, e após ele podar a árvore, que ficou uma graça em forma de champignon, eu o convidei para entrar e tomar um banho, fazer a barba, escovar os dentes... Preparei toalhas, um kit de barba (que ainda eu tinha guardado da viagem do navio), escova de dente nova (sempre tenho algumas de reserva), pasta de dente, sabonete, bucha de banho, desodorante, um perfume masculino, uma camiseta, uma cueca que era do meu sobrinho, e meu compadre foi até a casa dele que é próxima a minha e trouxe calça jeans e mais algumas camisas...

Quando o rapaz saiu do banho, ele parecia outra pessoa. Nós o chamamos para sentar à mesa conosco, e almoçamos juntos. A felicidade daquele moço era luz em seus olhos.

Enquanto isso, eu já havia conversado com minha mãe, e falei que iríamos colocá-lo em um ônibus para Santa Bárbara do Oeste naquele mesmo dia, pois assim ele chegaria antes do Ano Novo.

Imaginem vocês... Todo mundo viajando em época de Ano Novo, e já estávamos pensando que não encontraríamos passagem. Minha mãe ligou para as duas companhias de viação que faziam esta linha, e por sorte nossa, ou melhor, por desejo de Deus, havia uma única passagem que conseguimos comprar por telefone, mas nós nem havíamos comunicado essa decisão para o rapaz.

Bom, quando perguntamos a ele, se ele queria rever sua família, e voltar para sua cidade, ele de imediato disse que seria um sonho, mas que não teria condições. Nós então falamos: Pegue sua mochila e vamos para a rodoviária! Ele não estava acreditando. Primeiro disse que não comia tão bem há tempos, e depois, essa emoção de encontrar pessoas que não tiveram medo de recebê-lo, colocá-lo dentro de casa, e ainda por cima iriam fazer isso por ele?

E foi tudo muito corrido, pois o ônibus sairia por volta das 17:30 h. daquela tarde. Peguei o carro, chamei minha mãe, e lá fomos nós rumo a Rodoviária do Bresser.

Chegamos! Deu tempo! Que bom! Era o que dizíamos naquela hora. Ainda dei um panetone e R$ 100,00 ao rapaz, que ficou mais emocionado ainda, mas eu disse que ele não poderia chegar à sua cidade de mãos vazias não é?

E ele embarcou... Feliz da vida...

E foi assim que escrevi esse poema, inspirada no rapaz que veio podar a árvore da minha calçada, e no que o meu outro compadre havia falado no Natal... Não sei se ele previu alguma coisa ou não, o fato é que tudo que ele falou aconteceu mesmo...


A chuva que cai lá fora
Água pura e cristalina
Não impede os nossos passos...
Nem o freio meio fraco
Tem poder de nos tirar
Do trajeto que seguimos.

Seguimos na direção
De um destino já traçado
E mesmo não entendendo
O que ele nos reserva,
Chegamos ao lugar certo
Mesmo sem ter hora certa.

Ao chegar àquela casa
Bem diante do portão
Encontro uma bela árvore
Em forma de champignon,
Sem saber quem a podou
E que ferramenta usou.

A árvore na calçada
É fruto da criação
De um Deus que é perfeito,
Nosso Pai, Mestre e Irmão.
Por isso mandou um “Papa”
Pra proteger nosso chão.

Embora pareça estranho
Este caso que aqui conto,
É por certo bem real...
A árvore foi o sinal
E o “Papa” o enviado
Pra livrar o bem do mal.

Ementa: A palavra "Papa" é usada como metáfora, pois o rapaz chamava-se João Paulo.


© Por Rosana Madjarof – 13/01/2008 – 19:38 h. – Direitos Autorais Reservados

domingo, 15 de novembro de 2009

O Trem do Meu Destino...


Seguindo o trem do destino
Com paragens tão distantes
Sinto o passado e o futuro
Fluir no meu corpo errante.

Pela janela do trem
Vejo um tempo que foi meu,
E sinto a distância de alguém
Que partiu sem um adeus.

Todos partem desta vida...
Uns mais cedo, outros não...
E a saudade que fica
Guardamos no coração.

Essa saudade machuca
Dilacerando o meu peito
Mas olhando para a vida
Afasto esse sofrimento.

E assim eu vou seguindo
Nesse trem que me conduz
Buscando outros caminhos
Que me levem até Jesus.

E na última estação
Da paragem desse trem
Descerei com emoção
E seguirei mais além.


© Por Rosana Madjarof – 15/11/2009 – 19:20 H. – Direitos Autorais Reservados

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A Sabedoria de Quem Sabe Amar...


Neste mundo que envelhece
Cada dia um pouco mais,
É difícil ter idéias
Cem porcento originais.

As escolas brasileiras
São o que não devem ser,
Residência da burrice
E sepulcro do saber.

Um autêntico poeta
Tem que ser poeta nato,
E não fazedor de versos
E nem rimador barato.

É por isso que eu falo
O que penso sem pensar,
Sem ter medo de errar
Sobre o que vou falar.

Depois de tanto estudar
Sem ter hora, nem lugar
Percebi que o melhor
É ficar no próprio lar.

Por isso estou aqui
Escrevendo sem parar,
O que vem do coração
Sem ter que pedir permissão.

Não quero mais ser doutora
Meus títulos eu engoli,
Pois o meu melhor diploma
Para Deus eu devolvi.

Hoje sou só uma mãe
Da filha que tenho aqui,
E pra minha Luciana
Ensino sempre a sorrir.

É isso que vale a pena
Nesta vida de meu Deus,
Cuidar da minha pequena
Pra aquecer os dias meus.

Mas meus sonhos continuam
Em forma de oração,
E peço ao Pai Maior
Muita paz ao coração.

Vou parando por aqui
Mas deixando meu recado,
Que não pode existir vida
Sem um bom livro ao seu lado.


© Por Rosana Madjarof – 22/09/2009 – Direitos Autorais Reservados

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Memórias da Minha Infância...



As memórias que eu guardo
Dos dias que eu já vivi
São lembranças de um passado
Que recordo a sorrir.

Desde minha tenra infância
Sempre fui muito feliz
E na rua eu brincava
Pulando as marcas de giz.

Lembro bem minha mãezinha
Sempre junto ao fogão
E com suas mãos de fada
Preparava a refeição.

Meu paizinho tão amado
Sempre foi meu grande herói
Homem bom e dedicado
Um eterno apaixonado.

Flores sempre ele trazia
Para a mulher que ele amava
E para os filhos queridos
Muitos bombons sortidos.

É muito bom ter memórias
Dos nossos tempos de outrora
Daquela eterna criança
Que trazemos na lembrança.


© Por Rosana Madjarof – 05/11/2009 – 20:44 h. Direitos Autorais Reservados

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Poema Para Minha Mãe...


Quando me sinto perdida
Vou em busca da minha vida,
E sempre encontro guarida
No ventre que me acolheu.
E os braços que me enlaçam
Tem o perfume da flor
Da Rosa mais perfumada
Que no meu jardim brotou.

Essa flor é mais que poema
No roseiral da minha vida –

É anjo em forma de gente
Simples, pura, e inocente.

Os seus cabelos branquinhos
Como flocos de algodão
Tem a maciez da Rosa,
Rosa flor, Rosa botão.
Sua voz sempre suave
Canta sempre a melodia
Da mais linda poesia
Que só nos traz alegria.

Minha Rosa, minha vida
No jardim da existência –

És a rainha das flores
Com todas as suas cores.

O teu colo acalanta
A minh’alma de criança
E adormeço em seus braços
Esquecendo o cansaço.
Você é minha heroína
Meu amor, meu bem-querer
E com você ao meu lado
Jamais eu irei sofrer.


© Por Rosana Madjarof – 09/11/2009 – 22:30 h. Direitos Autorais Reservados

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Palavras de Felicidade...


Meu coração está em festa
Pois com você vou estar
Mesmo sendo com palavras
Que você vai enviar.

Tuas palavras acalmam
E ajudam muitas mães
Dando paz ao coração
Trazendo muita emoção.

São palavras de uma filha
Que do meu ventre nasceu
Mas tão cedo foi chamada
A regressar para Deus.

Sinto muito a sua falta
E essa ausência me dói
Dói no peito, dói na alma,
Mas a dor não me destrói.

A força que você passa
Através do que escreve
Vem trazer a esperança
E a paz de uma criança.

Sei que devo agradecer
E disso nunca me esqueço
E sempre agradeço a Deus
A filha que Ele me deu.

Te embalei em meus braços
E te envolvi em abraços
E nos beijos que eu te dei
Somente amor eu ganhei.

Hoje você é a musa
Musa do meu coração
Que me dá inspiração
Muito amor e devoção.


© Por Rosana Madjarof – 07/11/2009 – 19:49 h. Direitos Autorais Reservados

domingo, 8 de novembro de 2009

As Estações do Amor...


A cada dia que passa
A saudade faz crescer
Os meus dias de alegria
Que vivi junto a você.

Dez dias é mais que um
Como mil é mais que cem
E a distância da saudade
Fica muito mais além.

Mas ainda sou feliz
Mesmo com tanta saudade
E em tom de felicidade
Vivo com intensidade.

A felicidade habita
Nosso ser e a natureza,
Sê no perfume da rosa
Ou na lua majestosa.

Nas noites de lua cheia
A noite parece dia
E o brilho das estrelas
Seu sorriso irradia.

Os dias da estação
Que nos mostra o verão
Esquenta o meu coração
Afastando a solidão.

E na chegada do outono
Com as folhas a cair
Posso sentir o vento
E a leve brisa a sorrir.

E nas noites de inverno
Onde o frio faz congelar
Lembro você na neve
Sempre a “snowboardear”.

Mas ainda é primavera
E as flores vão nascendo
Colorindo minha vida
E de amor me embevecendo.

Minha menina tão linda
Que hoje vive no céu
Vive também minha vida
Não me deixando ao léu.


© Por Rosana Madjarof – 05/11/2009 – 22:45 h. Direitos Autorais Reservados

sábado, 7 de novembro de 2009

Madrugada Amiga...


A noite já se faz alta
E eu ainda estou aqui
Pois o sono foi embora
E eu não consigo dormir.

São 3 horas da manhã
E eu estou escrevendo
Mais uma simples poesia
Ouvindo uma melodia.

Com sua foto ao meu lado
Tenho toda inspiração
Para falar do amor
Que trago no coração.

Esse amor que dói no peito
Por vezes me faz chorar
Mas não hei de fraquejar
E essa luta eu vou ganhar.

E olhando para o céu
Nesta noite fria e calma
Meu coração vai ao léu
E encontro o meu troféu.

Você foi o melhor prêmio
Que eu poderia ganhar
E mesmo sem ter concurso
Tirei o primeiro lugar.

Meu diploma eu ganhei
E nem precisei estudar
Pois para ser boa mãe
Basta seu filho amar.

Eu que sempre te amei
Continuarei a te amar
E a filha que beijei
Um dia eu vou encontrar.


© Por Rosana Madjarof – 29/10/2009 – 03:30 h. Direitos Autorais Reservados

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A Estrela da Minha Vida...


Contemplando o azul celeste
Nesta noite de luar
Vejo o sorriso da lua
Com estrelas a cintilar.

A estrela mais brilhante
Chega mesmo a ofuscar
Os meus olhos e minh’alma
Para o meu coração alegrar.

Sei que essa estrela é você
E um nome você tem
Pois o teu brilho difere
De uma estrela ou de cem.

Nem que tente se esconder
Você não irá conseguir
E mesmo que a chuva caia
Te encontrarei a sorrir.

Estrela de quinta grandeza
Dentro do meu coração
Mas de primeira grandeza
Nas noites de escuridão.

Você é um facho de luz
Que ilumina o meu viver
E não me deixa sofrer
De saudade de você.

Você é minha estrela guia
Acompanhando meus passos
E sempre no meu encalço
Guiando o que eu faço.

Seja noite, ou seja dia
Minha estrela sempre brilha
E a vida iluminada
É uma noite ensolarada.


© Por Rosana Madjarof – 28/10/2009 – 21:25 h. Direitos Autorais Reservados

Ping-Pong do Blog Saudade e Adeus

Minha querida amiga Márcia Canêdo me indicou para participar do jogo de ping-pong, e relembrar algumas passagens da minha vida. Obrigada minha amiga. Adorei sua indicação.

O que eu estava fazendo:

1. Há 10 Anos:

Já se passou tanto tempo... Mas estava cursando o 3º ano da faculdade de Direito, e já estava decorando minha casa para o Natal.
Não dá para esquecer daquele Natal... Enfeitei minha casa com 60.000 lâmpadas, e estava tudo muito lindo.
A Prefeitura de São Paulo havia lançado o Concurso Brilha São Paulo, e eu fiquei entre as 10 melhores decorações de Natal da minha região. Ganhei um lindo Diploma pela participação, além de um kit com produtos de limpeza da marca Brilhante.
Em novembro de 1999, minha Tatinha já estava na cidade de Killeen, no Texas, fazendo intercâmbio estudantil, e seria o primeiro ano, de muitos outros que viriam pela frente, que iria passar o Natal sem minha filhota. Mas não esqueço da ligação que recebi da minha filhota naquela noite de Natal... Foi o meu melhor presente.
O ano de 1999 foi um ano muito bom, muito animado, e tenho boas recordações de tudo.
Vou colocar, aqui, a foto da minha casa decorada para o Natal daquele ano.


Minha Casa no Natal de 1999

2. Há 5 Anos:

Em 2004, nesta mesma época, eu não estava muito animada com a decoração natalina, pois no ano anterior, no dia 23/12/2003, a casa estava toda enfeitada, como de costume, e uma linda e imensa árvore de Natal com 3 metros de altura montada na minha sala, mas, de repente... Tudo estava em chamas... Na véspera do Natal, minha sala foi destruída pelas chamas numa fração de segundos. O fogo começou pela árvore de Natal, mas, em apenas alguns minutos, perdi tudo que havia na sala. Já estava com carnes temperadas, sobremesas prontas, e estava esperando alguns amigos para uma mesa de queijos e vinhos.
Durante 8 ou 9 meses minha sala não existiu... O prejuízo havia sido imenso, e eu não tinha dinheiro para repor tudo que eu havia perdido, nem mesmo para reformar a casa, pois além da sala, perdi todo o sinteco da casa, eletrônicos, objetos de decoração, quadros, tapetes etc...
Enfim, 1 ano depois, em 2004, eu já havia feito a reforma, mas o pique não era o mesmo e nem a árvore, pois eu colecionava enfeites há 20 anos, e acredito que eu deveria ter por volta de 5.000 enfeites na árvore, entre nacionais e importados.
Neste ano, minha Tatinha estava em Solvista, no Colorado... Mais um ano sem minha menina...
Mas não vou reclamar deste ano, pois, querendo ou não, consegui reerguer minha casa e hoje ela está melhor e mais bonita do que antes.


3. Há 2 Anos:

Nada de muito especial aconteceu há 2 anos. Já estava realizando o meu trabalho com as mães do Orkut, ajudando-as a superarem a partida de seus amados filhos.
Nesta mesma época, havia acabado de vender meu site Mundo dos Filósofos, pois surgiu uma boa oportunidade e eu precisava investir em equipamentos capacitados para fazer minhas edições de vídeo. Não me arrependo, mas sinto saudade.
O nosso Natal foi bom, mas já não era o mesmo, pois nem mesmo a ligação da minha Tatinha eu poderia ganhar.


4. Há 1 Ano:

Posso dizer que nada aconteceu de muito diferente do ano presente, sem muitas novidades.
Participei e ajudei a organizar a festa de Natal das crianças do SAE - HIV/AIDS, e distribui presentes para mais de 100 crianças. Também contratei o Papai-Noel (aquele da Coca-Cola) que presenteou toda a criançada, e teve muito docinho, bolo, bexigas etc... Foi uma linda festa, pois ver o sorriso naqueles rostinhos tão lindos não há dinheiro algum nesse mundo que pague.
Também levei muitos brinquedos para presentear as crianças de Uberaba - MG.
Apesar de não ter mais a minha filhota comigo, sei que ela me dá muita força, pois todos os anos, desde que ela partiu, consigo ajudar e presentear muitas e muitas crianças, e a cada ano aumenta mais o número de crianças e presentes. Graças a Deus!


5. Ontem:

Estava muito gripada, ou melhor, resfriada. Descansei a maior parte do dia, mas a noite eu fui para a cozinha, peguei um caderno e um lápis (eu gosto de escrever com lápis), e escrevi 3 poesias. Acho que estava inspirada... rsss

6. Amanhã:

O amanhã a Deus pertence, e se eu conseguir administrar o meu hoje, já está de bom tamanho.
Devemos viver intensamente cada minuto de nossas vidas, pois não sabemos se o amanhã chegará...


7. Cinco coisas sem as quais eu não conseguiria viver:

1. Sem Deus;
2. Sem minha fé;
3. Sem minha família, minha mãe, minha filha, meu irmão...;
4. Sem meus animais; cães e gatos;
5. Sem as psicografias da minha filha Tatiana.


8. Cinco coisas que eu compraria com mil reais:

1. Com R$ 1.000,00 eu compraria somente os presentes deste ano para doar para as crianças carentes como fiz nos anos anteriores, portanto, vou eliminar as outras 4 compras.


9. Cinco maus hábitos:

1. Fumar muito;
2. Ser perfeccionista demais;
3. Não gostar de fazer exercícios físicos;
4. Não ser vaidosa comigo mesma;
5. Ser metódica e sistemática.


10. Três coisas que me assustam:

1. A violência;
2. A mentira;
3. A falsidade.


11. Três coisas que estou vestindo nesse momento:

1. Bermuda;
2. Camiseta regata tipo "abadá";
3. Sandália havaiana bem velha.


12. Quatro Bandas ou Cantores favoritos:

1. James Blunt;
2. Maria Bethânia;
3. The Beatles;
4. Air Supply.


13. Três coisas que eu, realmente, quero agora:

1. Paz no mundo;
2. Que as minhas filhinhas de cabelos longos e bem branquinhos entrassem no cio... rsss É que elas precisam me ajudar a pagar o que eu gasto com elas (e não é pouco)... rsss;

3. Queria ter dinheiro para pagar um empregada doméstica, assim eu teria mais tempo livre para me dedicar ao meu "marido" computador hehehehe.


14. Três lugares que eu gostaria de ir nas férias:

1. Voltar à Itália (Em 1995 fiquei 1 mês na Itália, em casa de parentes. Foi o máximo);
2. Conhecer a Grécia e a França;
3. Fazer novamente um cruzeiro de final de ano (Foi maravilhoso quando eu fiz).


15. Meus Indicados:

1. Claudine Ribeiro Gomes Netto
2. Lúcia Santos Silva
3. Rita Costa
4. Deusa
5. Jorge Murta
6. Luiz André
7. Janilton Nunes

Related Posts with Thumbnails
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Savar nos Favoritos Mais